Acessibilidade

Atrativos Turísticos

Bumbódromo

O ponto alto da visita em Parintins é o icônico Bumbódromo, espaço onde acontecem as evoluções de Caprichoso e Garantido durante as três noites do Festival do Folclórico de Parintins. Criado em 1988, o espaço também garantiu à festa o título de Patrimônio Cultural do Brasil e expandiu a cultura amazonense para o mundo ver.  A arena se transforma no palco que dá vida às lendas, aos ritos e costumes do caboclo da Amazônia. Este cenário é retratado por meio de toadas (músicas), alegorias, adereços, danças, crenças, todas assinadas pela sensibilidade do caboclo parintinense, com as cores oficiais da festa popular Azul (Caprichoso) e Vermelho (Garantido). Além deste espaço, que comporta 17 mil pessoas, atrás do centro cultural ainda é possível ver os bastidores das apresentações na Praça dos Bois.

A imaginação sublime do artista ganha vida nas apresentações – Foto: Yuri Pinheiro/Secom/Parintins

 

Catedral de Nossa Senhora do Carmo: Santuário Amazônico

A Catedral de Nossa Senhora do Carmo, padroeira da cidade, foi inaugurada em 1981, e mistura história, fé e cultura. A construção do Santuário Amazônico iniciou em 1958, com a campanha encabeçada pelo bispo Dom Arcanjo Cérqua e pela Juventude Alegre Católica (JAC). Somente em 1961, o templo religioso, projetado na Itália, passou a ser erguido.  O Festival Folclórico de Parintins foi criado para angariar recursos para a conclusão da obra da catedral. O maior templo de fé de Parintins atrai multidões de romeiros no período de 6 a 16 de julho, nos festejos de Nossa Senhora.

A Catedral de Parintins é conhecida também como Santuário Amazônico – Foto: Clóvis Miranda

 

 

Mercado Municipal de Parintins

Inaugurado em 1937, o Mercado Municipal de Parintins foi ampliado e reinaugurado em maio de 2019. Uma das belezas arquitetônicas da ilha, na beira do rio Amazonas. É o point para o turista que quer se render à gastronomia amazonense, e oportunidade única de deliciar o famoso pão com tucumã e queijo coalho, de “fritinho de crueira”, ou da tapioquinha, entre outras iguarias típicas da região. No mercado, o visitante pode dar uma turbinada na saúde com as ervas poderosas da Amazônia e provar as delícias amazonenses, como o jaraqui frito com baião de dois. O artesanato regional com colares, braceletes, brincos e os mais diversos produtos também podem ser contemplados e adquiridos no local.

 

Praça Digital e Mercado de Parintins são os belos pontos turísticos – Yuri Pinheiro/SecomParintins

 

 

Praça Cristo Redentor ou Praça Digital

A Praça Cristo Redentor é um dos belos cartões-postais de Parintins. Beirando o rio Amazonas, o local tem anfiteatro para apresentações de shows dos artistas locais, píer, além de bares e restaurantes com os típicos sabores regionais. O atrativo ganhou o nome de Praça Digital, em 2007, quando Parintins ofereceu gratuitamente sinal de internet banda larga aos visitantes e moradores.

A Praça Digital é um dos pontos de encontro do morador parintinense – Foto: Clóvis Miranda

 

City Tour com triciclo
Um dos passeios mais gostosos da Ilha, sem dúvida é pelo triciclo, meio de transporte característico de Parintins. Em uma bicicleta com cobertura, o turista se deleita pelos pontos turísticos da cidade, sendo um dos principais meios de mobilidade do município.

O City Tour, por meio de um triciclo, é uma das belas opções turísticas da cidade – Foto: Clóvis Miranda

 

Praça do Comunas

A praça Judith Prestes, mais conhecida como “Praça do Comunas”, fica na orla da cidade, na beira do majestoso rio Amazonas. É um dos melhores locais para apreciar o por do sol, e sentir o vento no rosto, com o ar puro da Amazônia. Durante o festival, é o point dos torcedores durante o dia, que fazem o aquecimento para as noites no bumbódromo.

A Praça do Comunas é uma das opções na orla da cidade. Foto: Clóvis Miranda/ Amazonastur

 

Cantagalo

Na comunidade rural de Aninga, o balneário municipal do Cantagalo é um dos atrativos para o turista que quer fugir do calor e se refrescar. De fácil acesso e com um píer, o balneário oferece, no período do festival, shows dos bois Caprichoso e Garantido, e também bares e restaurantes.

Para quem quer refrescar durante o forte calor, a pedida é o Cantagalo – Foto: Yuri Pinheiro/Secom/Parintins

 

Igreja do Sagrado Coração de Jesus

Com a construção da Catedral de Nossa Senhora do Carmo, o espaço religioso, que antes era a catedral da cidade, passou a ser chamado de Sagrado Coração de Jesus. Fundado em 1945, o local proporciona a contemplação do rio Amazonas e ótima observação do por do sol.

 

Vila Amazônia

A Vila Amazônia faz parte da história de Parintins, pois marca a chegada da comunidade nipônica no Amazonas. Fica a 20 minutos de barco de Parintins e é banhada pelo rio Amazonas e pelo Paraná do Ramos.  A importância histórica desse lugar está relacionada ao apogeu da juta no Amazonas nas décadas de 1930 e 1940.

 

Praça Eduardo Ribeiro

Em décadas passadas, a Praça Eduardo Ribeiro ficou conhecida como a Praça da Prefeitura, por ser situada ao lado da antiga sede da prefeitura do município. É um dos atrativos parintinenses, principalmente para o visitante que chega por via fluvial. Durante o festival, o local abriga a Feira de Artesanato Indígena, onde é possível adquirir obras primas feitas pelos artistas parintinenses.

 

 


Reportar Erro